O Fórum de Ansião em www.ansiaonews.eu
 
InícioInício  PortalPortal  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Misericórdia do Alvorge

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
A. Fernandes



Número de Mensagens : 1
Data de inscrição : 03/12/2011

MensagemAssunto: Eleições para nova direção da Santa Casa da Mesiricórdia    3/12/2011, 19:39

Vai realizar-se no proximo Domingo dia 11-12-2011, das 10H00 ás 13H00 a eleição para a nova direção da Santa Casa da Misericórdia de Alvorge, para o triénio de 2012 a 2014, todos os irmãos devem participar, mas segundo o que apurei só á uma lista concorrente, alguém sabe a composição da mesma, foi-me informado que a Provedora seria a Srª. Maria Luisa novamente e o presidente da assembleia o Padre Pedro Luis, paraco de Alvorge.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
afonso r
Convidado
avatar


MensagemAssunto: Misericórdia do Alvorge   22/11/2009, 03:36

O provérbio "pior que um cego..."não é suficiente para careterizar o autor.A este tenho que lhe acrescentar que não interpretou os artigos que publicitei,além de andar mal informado.Senão vejamos:o autor pretende conotar-me com o PS,quando o assunto em apreço se referia à Misericordia do Alvorge.Por mim não misturei as coisas.O autor teve o propósito de anunciar a minha ligação ao PS,pois que o faça.Dir-lhe-ei que é com muito prazer que milito no PS,entrei nele pelo meu pé,não fui catequizado por um qualquer PADRINHO ou MADRINHA.Mais há oito anos fui convidado para integrar as listas autárquicas,acedi com uma condição não ficar em lugar elegível,porque não resido no Alvorge.Há quatro anos aconteceu o mesmo,com alguma relutância da minha parte.Desta vez não fui convidado pura e simplesmente.Sobre estes factos está a faltar à verdade ou então está a mentir deliberadamente,como é apanágio de alguns.Informo o meu caro,para que não deturpe,que faço parte da estrutura do PS da Freguesia de Assafarge,com responsabilidades na sua organização,local onde resido,tendo o PS ganho a Freguesia com maioria absoluta nas últimas eleições.O provedor da Misericórdia do Alvorge era o mesmo que encabeçava a lista do PSD à A.F. do Alvorge,o que dirá a isto?A mim isso em nada me preocupa,sendo certo,meu caro,que quem ganhou as eleições no Alvorge foi o PS,com isso me congratulo e já dei os parabéns a todos.Se o meu caro se sente menos angustiado porque o meu nome não fez parte das listas e com isso o PS ganhou,optimo.Cá por mim fico duplamente satisfeito:primeiro porque o PS venceu e depois porque lhe atenuei o desgosto.Você é que deve tirar conclusões,se for capaz disso.A sua dignidade não é igual à minha como ressalta destas explicações.Estamos numa sociedade livre portanto ningém tem medo de ninguém,nunca tive intenção de meter medo a alguém.Diz ser mais velho,deduzindo-se com isso mais idóneo,neste caso não o foi,não se cingiu ao artigo que escrevi,limitou-se a debitar imprecisões sobre questões que não está devidamente informado Como o meu caro não vive no Alvorge,talvez por isso ande mal imformado.Como ainda lhe restam alguns bens por vender lá no Alvorge,vai tendo algumas razões para lá ir e tentar informar-se devidamente sobre a minha pessoa.este é o conselho também gratuito.Quanto à Misericórdia,foi disso que falei,cá estarei sempre que for oportuno apreciar alguma questão que tragam ao meu conhecimento ,bem sabendo que o meu caro é avesso à critica.
Voltar ao Topo Ir em baixo
irmao
Convidado
avatar


MensagemAssunto: Re: Misericórdia do Alvorge   19/11/2009, 01:51

carissimo irmao é com muita pena que dou razao aos seus camaradas do PS que lhe pediram para se afastar deste ultimo acto eleitoral, para que podessem fazer campanha com mais dignidade. aconselho-o eu tambem que tenho mais idade e o conselho é gratuito, afaste-se tambem da misericordia e deixe trabalhar quem quer trabalhar e quem sabe. e no alvorge nao ha medo de inspecçoes. Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
afonso r
Convidado
avatar


MensagemAssunto: Misericórdia do Alvorge   17/11/2009, 23:45

"pior que um cego é aquele que não que ver"
Vem este provérbio a propósito da venda dos bens doados pela Srª Dª Ema Namora(esposa de José Carlos Sá) em Maio de 2004 à filha da Srª Dª Maria Luisa.
Como explico no documento que publicitei aos Irmãos da Misericórdia, requeri que me fossem facultados elementos sobre esta e outra venda.Remeteram-me para uma Assembleia.A denuncia a que procedi refere,apenas e tão só,estas vendas e não como alguns andam a inventar.Obviamente que não era numa Assembleia que ia analisar e discutir a questão sem ter elementos, eventualmente poderia ir a uma Assembleia depois de estar devidamente documentado.Repito tratavam-se de assuntos passados em 2004 e 2005.Os requerimentos tanto quanto sei são legais,ou não?Á face da Lei tem resposta,ou não?Porque razão não responderam positivamente a eles?Há várias respostas.Não vou enumerá-las,mas,uma delas,é seguramente o facto de estar envolvida a anterior Provedora.Pensando a actual Mesa Administrativa,não sei se todos,estar a defendê-la ocultando os factos.Se nada temiam porque não responderam?Bem sei que há uma dose de subserviência neste caso e até falta de coragem.Os conselhos para ir à Assembleia sei de quem são,não é dificil descobrir.Quando falares em coragem a meu respeito deves,antes de mais,pensares bem nas palavras com que me rotulas.Dou-te um conselho,sou mais velho,olha-te ao espelho e reflete naquilo que és e fos-te,em suma muda de vida.Claro que esta venda está recheada de trapalhadas para contornar aquilo que deveria ter sido feito.A cobardia,no fundo é a falta de coragem,é aquilo que mais sobressai nos oportunistas.A última Assembleia tinha assuntos importantes para tratar,como dizes e é verdade,a hora para o seu começo era ás 10h00 e suponho que ás 11h00 terminava impreterivelmente,o seu Presidente tinha que estar na Missa ás 11h30.Não contem comigo para essas palhaçadas.Quando pensarem pela vossa cabeça,agirem com independência,deixarem essa subserviência,nessa altura contem comigo.Dizes que "ando a dizer mal" diz-me onde e de quem ouvis-te tal coisa.Apresenta-me a personagem que fez a afirmação.O que se diz são verdades,estas não foram praticadas por ti outrs houve,no entanto já fizes-te montes de asneiras na admissão de pessoal.As minhas quotas estão pagas até Dezembro de 2008,para que se saiba.Para terminar direi que esta subserviência na TROPA chamavam-lhe LAMBE BOTAS.
Voltar ao Topo Ir em baixo
irmao
Convidado
avatar


MensagemAssunto: Re: Misericórdia do Alvorge   10/11/2009, 00:03

caro irmao afonso conforme o informei, ontem dia 8 de novembro houve assembleia geral de irmaos e mais uma vez o dignissimo irmao nao compareceu e deixe-me dizer-lhe que foram debatidos assuntos de interesse elevado para qualquer irmao que seja digno de ser irmao da misericordia...( o que nao parece ser o seu caso, que so consegue dizer mal fora das assembleias, nao me diga que lhe falta a coragem para comparecer?)
Voltar ao Topo Ir em baixo
admirado
Convidado
avatar


MensagemAssunto: Santa casa da Misericórdia do Alvorge   4/11/2009, 01:01

affraid Pois, pois! Essa conversa de que é nas reuniões da santa casa que se deve debeter os assuntos, tirar dúvidas e pedir esclarecimentos, para mim vem de carrinho.

O senhor IRMÂO fez muito bem em publicar aqui a carta. As pessoas precisam de saber que:
. há asfixia democrática ao impedir acesso à informação que pediu;
. há jogos de influência;
. há favorecimentos
. enfim à corrupação!

Por isso a D. Mª Luísa não fez muito pelo Alvorge. Fez muito foi, por si ( pela filha , neste caso!)
espertalhona, heim Surprised
Voltar ao Topo Ir em baixo
irmao
Convidado
avatar


MensagemAssunto: Re: Misericórdia do Alvorge   4/11/2009, 00:10

Caro irmao, ja alguma vez ouviu falar em Assembleias Gerais?Se é irmao , tem as cotas pagas e se interessa tanto pelos assuntos da Santa Casa, de certo que sim e comparece a todas as Assembleias. La é o local indicado para tirar todas essas duvidas e pedir todos os esclarecimentos. Nao é atraves de cartas, nem de mensagens electronicas ( do qual é fã) , que se esclarecem tais assuntos..
Ja agora aproveito para o informar que domingo ira realizar-se uma assemblei geral. De certo que sabe a hora Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
afonso.r
Convidado
avatar


MensagemAssunto: Misericórdia do Alvorge   1/11/2009, 00:14

Aos Alvorgenses Irmãos da Santa Casa da Misericórdia.

1.Há algum tempo requeri aos órgãos Sociais da Misericórdia que me fossem facultadas fotocópias de todas as transacções e negociações preliminares que tivessem havido e fossem necessárias às vendas dos bens doados pelas Sr.ª Donas Arlete Lopes e Ema Namora.
Pretendia saber e esclarecer-me do valor porque foram vendidos os bens doados por aquelas Senhoras. Sabia-se, constava no Povo que os bens doados pela Sr.ª Dona Arlete Lopes tinham sido vendidos ao Sr. Augusto Matias por 40.000,00 euros (8.000contos).
2.Todavia ninguém, com quem falei, soube informar-me da quantia porque tinham sido vendidos os bens doados pela Sr.ª Dona Ema Namora. Creio que poucos Irmãos tinham conhecimento da existência dos bens doados pela Sr.ª Dona Ema Namora. Muito poucos também tinham conhecimento que os mesmos tinham sido alienados pela Misericórdia, o que não deixa de ser estranho. Face a tais circunstâncias, nomeadamente ao pouco conhecimento público de factos tão importantes como são a aceitação de património e a sua alienação, fiquei surpreendido quando os actuais órgãos Sociais da Misericórdia decidiram negar-me tais documentos em forma de fotocópia. Não vislumbrei razões válidas para o efeito.
3.Chegados a esta situação entendi que algo teria que ser feito. Representei que era um direito que me assistia, na qualidade de Irmão da Instituição, tal esclarecimento, pelo que, face à rotunda negação do direito à informação, decidi submeter à apreciação da Entidade fiscalizadora das IPSS (Instituições Particulares de Solidariedade Social) tal questão.
Este meio por mim utilizado foi uma forma de poderem ser averiguadas possíveis ilicitudes. Outros meios haverá. Escolhi este. A Misericórdia não é uma sociedade autocrática, pelo contrário, rege-se por regulamentos democráticos e tem o dever imperativo do cumprimento de actos transparentes face às suas finalidades e à utilidade pública que lhe é reconhecida. Não tem donos. Imaginem que nem sequer o Sr. Provedor pode ser seu dono.
4.A Entidade que referi cumpriu a sua função, fiscalizar! Averiguaram como o negócio foi feito.
5.Entretanto soube-se, porque os actos realizados de acordo com a Lei são públicos e outorgados perante os agentes da fé pública, os Notários, que a Misericórdia recebeu a quantia de 21.600,00 euros relativa à venda da doação feita pela Sr. Dona Ema Namora, que correspondia à herança do marido (José Carlos Sá). O total dos bens comprados à família Sá atingiu a importância de 65.000,00 euros. 6.Ficou a saber-se também que os bens foram vendidos à Sr.ª Dona Paula, que curiosamente é filha da Sr.ª Dona Maria Luísa, que era na altura, repare-se, a Provedora. 7.Aquando da venda ou alienação dos bens doados pelas Sras. Donas Arlete Lopes e Ema Namora, a Provedora era a mesma, a Sr.ª Dona Maria Luísa e o Vice Provedor o Sr. Dr. Bento. Os restantes eram a Sr.ª Dona Rosa e se bem me lembro, o actual Provedor já por lá andava.
8.A escritura dos bens vendidos à Sr.ª Dona Paula filha da Dona Maria Luísa foi assinada pelos Sr. Dr. Bento e Sr.ª Dona Rosa, fez em Maio cinco anos. Já lá vão estes anos e poucos Alvorgenses e Irmãos, têm conhecimento ao de leve que seja, destes factos.
9.Perante o ocorrido, e como sua consequência, talvez seja e sem aleivosia o dizemos, importante tirar as devidas conclusões:
a. Conforme se refere em 7 (sete), a Mesa Administrativa da Santa Casa era a mesma quando foi decidido alienar os bens das Sras. Donas Ema Namora e Arlete Lopes. Porque razão não usou os mesmos critérios para avaliar os bens?
-Por uma casa e um terreno com cerca de 2.500m2 aceitar aliena-lo por 40.000,00 euros (8.000contos) ao Sr. Augusto Matias. Quem avaliou? Foram os Órgãos Sociais? -Fez-se recurso a avaliadores independentes? -Ocorreu alguma peritagem de valor?
-Por uma casa, palheiros e cerca de 18.000m2 de terreno permitiram a venda por 65.000,00euros (13.000contos), cabendo à Misericórdia 1/3 ou seja a verba anteriormente referida. Neste caso uma comissão de peritos (um deles parece que requisitado ou solicitado ao Tribunal), realizaram avaliação. Muito bem!
b. Porquê? Porque temos critérios desiguais? Qual a razão que assistiu, às duas formas distintas de avaliar o preço de venda desses bens cujo titular era o mesmo beneficiário, a Misericórdia do Alvorge?!...
Se eventualmente, nestas vendas tivessem ocorrido preferências mandaria a prudência e a boa e transparente administração de património, que se obtivesse publicamente a melhor oferta para sobre a mesma se poder usar a preferência, ou exercer o direito de preferência.
Não opino se é pouco ou muito. Num caso, há uma casa e um terreno, noutro há uma casa, palheiros e sete vezes mais terreno. Segundo sei em termos de PDM (Plano Director Municipal) a situação é semelhante. 10.Os actuais Órgãos Sociais face a um pedido de informação que é um direito que me assistia e assiste, assim como a qualquer Irmão, manteve um rigoroso e perturbador silêncio. Negaram-me o direito à informação. O que é mau. E mesmo a actos normais, faz levantar o diáfano véu da suspeição, que não queríamos por nada, ter.
Assim com esta missiva pretendo dar a devida publicidade àquilo que aconteceu, para que todos saibam como se processaram as transacções e cada um fazer o seu juízo crítico, destes zeladores da Misericórdia.

Maio 2009
Afonso Ramalho
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Misericórdia do Alvorge   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Misericórdia do Alvorge
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» PCX Preta na misericórdia em Vila Verde
» Gás da Discórdia: França bane vendas de Mercedes A, B e SL
» Direitos e deveres dos ciclistas causam discórdia

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
www.forumansiao.com :: Fóruns da página :: Eleições 2009-
Ir para: